sábado, 5 de dezembro de 2009

O assunto é... VIDRO!

Hoje pesquisei sobre o vidro, um importantíssimo elemento decorativo e funcional. A origem do vidro remonta à pelo menos uns 4 mil anos na história, pois foram encontrados objetos em vidro nas antigas necrópoles egípcias. Diz a lenda que foi descoberto de forma acidental, quando navegadores fizeram fogueiras na praia. A areia e o calcáreo (das conchas) reagiram pela ação da alta temperatura. Mas você sabe o que é o vidro? O vidro é resultado de uma liga de sílica (elemento básico da areia), óxidos fundentes, estabilizantes e corantes. Os "ingredientes" do vidro não se alteraram muito com o tempo; o que mudou mesmo foi o processo produtivo, cada vez mais moderno e tecnológico.


Na decoração, o vidro é um dos elementos mais versáteis. Aparece em tampos de mesa, bancadas de banheiro, porta-retratos, painéis, molduras, portas, divisórias, boxes de banheiro, no guarda-corpo e nos degraus de escadas, luminárias e muitos outros. Mais recentemente, vi uma churrasqueira inteirinha em vidro, parecida com essa aí da foto, da Geraldo Churrasqueiras de Taubaté/SP. Fantástico não?




As características intrínsecas ao vidro - dureza, resistência, inalterabilidade - e suas propriedades térmicas, ópticas e acústicas fazem com que este seja um dos materiais que possuem menor número de substitutos na decoração. Atualmente, a gama de acabamentos é tão grande que o vidro passou de coadjuvante para o papel principal em vários ambientes.



Aqui resumimos os tipos de vidro mais usados:


VIDRO TEMPERADO
Também muito conhecido pelo nome de um dos fabricantes, Blindex, o vidro temperado é o vidro comum que sofreu um processo especial (no forno de têmpera) que maximiza sua resistência. O vidro temperado é bastante usado onde se requer maior resistência mecânica e térmica, como tampos de mesa e box de banheiro, por exemplo. Uma vez "temperado", o vidro não pode mais ser recortado ou perfurado. Outro aspecto interessante desse tipo de vidro, também usado na indústria automobilística, é que ele não estilhaça: ao quebrar, ele se parte em pequenas partículas pouco cortantes, mais arredondadas (quem nunca quebrou um prato Duralex??). Isso o torna mais seguro e evita acidentes mais graves.


VIDRO ACIDADO
Vidros trabalhados a ácido oferecem diversas opções estéticas para arquitetos e decoradores. Combinam a leveza do vidro com a sutileza da translucidez, dando um toque de nobreza ao design de móveis e à decoração dos mais diversos ambientes.





VIDRO ANTI-REFLEXO
Existem dois tipos de vidro anti-reflexo: o proveniente do vidro impresso, produzido nacionalmente pela União Brasileira de Vidros e pela Saint-Gobain Glass e o importado, produzido pela Cebrace ou pela empresa alemã Schott. O anti-reflexo proveniente do vidro impresso não possui o mesmo grau de transparência do vidro float comumente utilizado em vitrines. O anti-reflexo importado, por sua vez, apresenta total transparência e pode ser aplicado em quadros e também em janelas e vitrines. Dotados de uma película invisível, aplicada no processo de fabricação do vidro atenua consideravelmente os reflexos de luz natural ou artificial.


VIDRO COLORIDO
Além da aplicação artesanal de tintas especiais para vidros e do processo de serigrafia, existem três formas de produção industrial de vidro colorido: aplicação de aditivos na massa; deposição de camada refletiva; laminação de película plástica colorida. Os vidros impressos e float coloridos na massa distinguem-se dos incolores pelo fato de aditivos minerais serem incorporados em suas composições, conferindo-lhes de um lado coloração e, de outro, proporcionando-lhes o poder de barrar um mínimo de radiação solar. São produzidos nas cores fumê(cinza), bronze, verde e azul.



VIDRO CRAQUELADO
São vidros laminados compostos por uma lâmina interna de vidro temperado com duas lâminas externas de vidros comuns (float). No processo de produção do craquelado, o vidro temperado interno é quebrado e fragmenta-se, ficando aderido à película plástica e preso às lâminas externas.





ESPELHOS
Sempre foram utilizados por arquitetos e decoradores para ampliar ambientes e proporcionar maior aproveitamento da luz natural. Essas possibilidades foram ampliadas com o desenvolvimento das técnicas de espelhação, que garantiram a produção de espelhos mais resistentes e nas cores prata, verde, cinza e bronze. Recentemente, a multinacional norte-americana Guardian lançou no mercado um espelho que além de resistente a manchas é também 10 vezes mais resistente a riscos e arranhões. O produto foi idealizado para ser utilizado em tampos de mesa, aparadores,revestimento de mesas e paredes.


VIDRO FLOAT
Matéria prima para a maioria dos transformados existentes no mercado, como os temperados, laminados, refletivos e espelhos,os vidros float são assim denominados devido seu processo de produção. São também chamados de vidro comum ou liso.


VIDRO IMPRESSO
Por vidro impresso entende-se vidro translúcido, com uma ou ambas as faces impressas com desenho ou motivos ornamentais. É o nome adotado pelos fabricantes pelo fato de um desenho ser impresso na superfície do vidro quando ainda quente. É conhecido no Brasil também, popularmente, por vidro fantasia.


VIDRO IMPRESSO ESPELHADO
Lançado oficialmente no Brasil em 2002, esse produto consiste em se aplicar ao vidro impresso, transparente ou colorido na massa, o benefício de espelhação. Com isso, o produto adquire refletividade difusa e diferenciada, podendo ser utilizado para revestimento, principalmente de móveis, colunas e paredes. O impresso espelhado possui aspecto semelhante ao metal, com a vantagem de ser resistente à ferrugem e à abrasão.


VIDRO JATEADO
A técnica de jatear vidros é antiga e já passou por diversas evoluções. Atualmente é feita em cabine fechada, sem contato com o artista. Não existe mais a utilização da areia, mas de pós abrasivos mais eficientes e menos tóxicos. Hoje em dia essa técnica também é bastante substituída pelo uso de adesivos.





VIDRO LAMINADO
O conjunto de duas ou mais chapas de vidro que tenham sido submetidas a um processo de laminação-onde são unidas por uma película plástica ou acrílica-passa a ser chamado de vidro laminado. O vidro laminado atende às exigências mais rigorosas de segurança, controle sonoro, controle de calor (quando associado a um vidro refletivo). A película plástica do laminado filtra até 99,6%dos raios ultravioletas, os principais responsáveis pelo descoloramento de móveis, tecidos e objetos. O aperfeiçoamento das técnicas de laminação permitiu que o transformador criasse inúmeros produtos. Laminando-se o vidro jateado com a face jateada para dentro, protegida pela película de PVB ou resina, obtém-se um jateamento menos opaco, protegido da sujeira e da gordura, e que pode receber cores com a utilização de lamina colorida. Laminando-se vidros serigrafados com a textura ou imagem para dentro, obtém-se o laminado de serigrafados, que aumenta a resistência da parte impressa e ainda pode receber cores de fundo com a utilização de laminação colorida. Laminando-se duas lâminas de vidro anti-reflexo impressos obtém-se uma textura semelhante ao acidado, com a vantagem da laminação, podendo receber cores com a laminação colorida.



VIDRO LAPIDADO OU BISOTADO
Para a maioria das aplicações,os vidros float, impressos ou espelhos precisam receber tratamento de bordas para que não causem ferimentos e para que ganhem maior resistência, evitando o surgimentos de trincas. O efeito é produzido pela lapidação e polimento da superfície do vidro por meios de máquinas especiais. E fica bem mais bonitinho né?

 


VIDRO PIROLÍTICO
Chamamos comumente de vidros espelhados, os refletivos pirolíticos são os Vidros para controle solar que se destacam pela resistência de sua camada metalizada e pela sua alta transmissão luminosa. No processo de metalização on-line, a deposição da camada refletiva ocorre durante a fabricação do vidro float, por pulverização de óxidos metálicos, o que garante durabilidade e homogeneidade da camada refletiva. Devido a essa resistência à abrasão, o refletivo pirolítico pode ser temperado, curvado, laminado ou utilizado de forma monolítica, além de poder compor o duplo envidraçamento.





VIDRO SERIGRAFADO
No processo de serigrafia do vidro é feita a aplicação de uma tinta vitrificada (esmalte cerâmico)no vidro comum, incolor ou colorido na massa. Em seguida, esse vidro passa por um forno de têmpera onde os pigmentos cerâmicos passam a fazer parte dele. Ao final do processo, obtém-se um vidro temperado com textura extremamente resistente, inclusive ao atrito com metais pontiagudos.




Fonte:
www.guiadovidro.com.br
www.guiadecorar.com.br - Ambiente de Marcela Franchini para Polo Design Show 2008 - Banheiro da Entrada -  33,70 m

Nenhum comentário:

Postar um comentário