sexta-feira, 24 de julho de 2009

Meio ambiente, meu ambiente - Carlos Solano

Ok, ok, deixei meu blog meio abandonado por uns tempos e por diversos motivos. Mas essa semana estou com a corda toda! (risos) Na última semana de férias, estou encontrando tanta informação boa que sou obrigada a compartilhá-la!

Comecemos do começo: esses dias recebi um e-mail de uma colega de trabalho (que nem é tão chegada assim) sobre um curso que o Carlos Solano estaria promovendo em Floripa hoje e amanhã. Acabei não podendo fazer o curso ("Casa Natural") por não estar na cidade, mas li a programação e fiquei com aqueeela dor-de-cotovelo :-( Deve ser fantástico! Para mim, filha de bruxinha :-) interessou bastante. Então fui atrás de mais informações sobre ele e seus estudos. Achei esse artigo publicado na revista Bons Fluidos em fevereiro de 2007. E ainda tem gente que não dá bola pra famosa "sabedoria dos antigos"!

Estamos na exata hora de arregaçar as mangas e dar um bom arranjo na casa desarranjada. Tudo isso também para deixar a terra, a água e o ar puros para quem vier à nossa frente. Veja só que coisa boa!

"Hoje é dia de glória, hoje é dia de vitória!”, clamou dona Francisca, minha faxineira ecológica, que, apesar do otimismo natural, já está ficando preocupada. Tudo por causa do “meu ambiente”. De princípio, não entendi. Mas depois descobri que ela, nascida entre as sempre-vivas dos campos, ama profundamente o meio ambiente, que, por engano ou por acerto, chama de “meu ambiente”. Eu nem discuti. O planeta é a grande casa de todos nós, e o que acontecer à Terra acontecerá aos filhos da Terra...


“Mais vale uma palavra antes que duas depois”, diz Francisquinha, que sabe: as pequenas ações do dia-a-dia, quando realizadas por milhares de pessoas, se tornam muito grandes. E como a situação mundial não está para brincadeiras, fizemos, ela e eu, uma listinha de cuidados urgentes com o meu ambiente. Ou será com o seu? Não importa. Mãos à obra!

Fique limpo

Os desinfetantes e detergentes comuns, coloridos e perfumados, descem pelos esgotos e poluem rios e mares. Produto químico, só biodegradável (isso vem escrito no rótulo). Mas as receitas de dona Francisca não prejudicam o planeta e custam menos! “Olha para você ver!”, ela me diz. Limpa tudo: quatro colheres de sopa de bicarbonato de sódio, uma de vinagre branco, ou de suco de limão, em 1 litro de água morna. Pasta de limpeza: deixar os restos de sabão de molho em um pouco de água (até formar uma pasta) e misturar uma colher de sopa de vinagre e duas de açúcar. Prontinho! Para desentupir ralo de pia ou desinfetar o banheiro: bicarbonato de sódio com vinagre branco em água fervente. E basta! Na hora de encerar o chão ou lustrar os móveis: uma parte de óleo vegetal (linhaça é bom) e outra de suco de limão ou vinagre. Fica um brinco! Casos de umidade: um pote com pedaços de carvão ou giz dentro dos armários. E para desodorizar o ambiente? Quatro colheres de sopa de vinagre num pratinho, sob um móvel. As plantas também são boas purificadoras do ar. Para encerrar a parte de dona Francisca, nada de desperdícios! Evite os produtos descartáveis ou vendidos em bandejas de isopor, que aumentam os lixões. Siga o exemplo da comadre, que ainda prefere o coador, a sacola e o guardanapo de pano, o copo de vidro, enfim, tudo que se pode usar novamente.

Fique em paz

“A educação humanitária é um caminho para a paz”, diz o Instituto Nina Rosa (www.ninarosa.org), que produziu o emocionante vídeo A Carne É Fraca, sobre a trajetória de um bife antes de chegar a sua mesa. No filme, fica demonstrado que o hábito de comer carne contribui enormemente para o processo de aquecimento global. A causa maior do terrível desmatamento é a necessidade de criar pastagens para o gado de corte, a base da alimentação humana atual.

Fique vivo

Antes de fazer supermercado, consulte a lista de produtos com e sem transgênicos, pois até hoje não se sabe bem o efeito desse tipo de alimento sobre a saúde: www.greenpeace.org.br/consumidores. E não deixe de assistir o fantástico documentário Uma Verdade Inconveniente, no cinema ou em DVD. No filme, Al Gore, ex-vice-presidente dos Estados Unidos, alerta sobre o aquecimento global: “Essa é a crise mais urgente e perigosa que a humanidade já viveu. Dizem os mais importantes cientistas que temos no máximo dez anos para agir, senão chegaremos a um ponto sem volta. Se o Pólo Norte, a Groenlândia ou a Antártida derreterem, será difícil recuperar o balanço climático que propiciou o avanço da civilização. Porém cada um de nós ainda pode fazer algo”, como plantar árvores, economizar água e luz, escolher um carro menos poluente, reduzir ou evitar o consumo de carne.

Hoje é dia de vitória? Eu acredito! É hora de arregaçar as mangas e dar um bom arranjo na casa desarranjada. Agindo assim, “atrás de nós virá o que de bom nos fará!”, diz a querida Francisquinha.

Carlos Solano é arquiteto e escritor, autor de livros de arquitetura e de Feng Shui.

E-mail: carlosolano@ig.com.br


Gostaram? Eu adorei! Ok, não gostei muito da parte da "trajetória de um bife antes de chegar a sua mesa", acho que não quero ver esse vídeo (risos)... E para conhecer mais, acessem:
http://bonsfluidos.abril.com.br e www.carlossolano.com.br

2 comentários:

  1. Adorei o post e a dica... principalmente na parte da carne... concordo com tudo!!
    Sobre o nosso momento cinza... Bem, Cris... dizem que passa...
    Beijoooooooooo gigantes

    ResponderExcluir
  2. Olá estou divulgando meu blog, sou Designer de Interiores e de Móveis, quando puderes dá uma olhada lá:
    Um blog que pretende informar e empolgar sobre decoração, design, craft e tudo mais que envolve o universo e as possibilidades do decór.
    http://labdecor.blogspot.com
    Obrigada.
    Vanessa Bianchin

    ResponderExcluir